As primeiras Aéronaves

Desde o dia em que surgiram as primeiras aéronaves, isso é, HISTÓRIA.

(Página em construção)

Desde já, gostaria de informar que não sou, um escritor nem Historiador, o que vou colocar nesta página, é fruto das memórias dos tempos longinquos dos anos 70s e principio dos anos 80s.

Como todos sabemos, foi no dia 21 de Janeiro de 1976 que, o Presidente Dr. Agostinho Neto, fundou o ramo aéreo das nossas Forças Armadas. Com a invasão do nosso Território a sul, pelas tropas do regime do apharteid e a norte as tropas de Mobutu, vimo-nos sós e sem apoios, ainda por cima tendo as nossas tropas vindas de uma luta armada contra as tropas coloniaís Portuguesas o qual a tática tnha que ser mudada rapidamente, de uma luta de Guerrilha para uma luta convencional. Neste aspecto tornava-sse preponderante a criação da Força Aérea sendo no dia atrás referido a sua criação. Para isso, contavamos com os meios aéreos deixados abandonados pelas tropas coloniaís mas, era necessário haver homens que rapidamente pudessem voar. Foi nessa época que as Forças Cubanas que desde já quero prestar uma enorme HONRA, que começaram a organizar a então denominada FAPA/DAA. Como já dito, não havia tempo a perder e foi assim que surgiram os primeiros nossos Pilotos que, em conjunto com os Pilotos Cubanos, começa-mos a sulcar os céus. Os meios aéreos que dispunha-mos naquele ano era para transporte, de tropas o famoso "Barriga de Ginguba" (Nodatlas) e os C-47.

O Noratlas em cima e o C-47, em baixo.

Os outros aviões que poderia-mos dispôr eram os Auster, T6-Texan, os B-26 Invader e os Fiat G-91R4 este que chegu a estár ao serviço até aos finais dos anos 80s. Eram nesse momento os com capacidade de tiro.

Auster

T6- Texan

B26 - Invader

Fiat G-91 R4

No que dis respeito a Hélis tinhamos erm utilizados os Sud Aviation Alouette ll e o Alouette III, que tinham pouca capacidade de transporte, sendo só utilizados praticamente como reconhecimento.

Por tudo isto e o facto de termos de ter hélicopteros maiores e caças a jacto, pois a superioriedade aérea sos Sul Africanos era desproporcional, houve a necessidade de termos meios máis combativos e foi assim que começaram a chegar a Luanda os primeiros Mig-15 e 17.

 

 Mig-15, note-se ainda sem a numeração da Fapa.

Nas ilustraçoes, em cima o Mig-17 já com Nºs FAPA/DAA e em baixo o Mig-17 já com um esquema pintado para a FAPA/DAA daquela época.

Mas não ficaria por aqui, tendo em seguida vindo os primeiros Mig-21 PFM e depois os Mig-21 MF os quais vieram dar u m máior equilibrio ao conflito.

O MIG-21 PFM

 

Em cima e em baixo os primeiros Mig-21 MF .

Para a parte de transporte estar com um avião fiavél e que pudesse transportar bastantes homens para os aéroportos na rectaguarda, foram adquiridos os Antonov An-24.

Antonov An-24.

Assim começou a Força Aérea e por aqui nesta página concluio, pois a Victória foi dolorosa e outras aéronaves e Pilotos começaram a sulcar os céus, com Batalhas duras e com a VIDA de muitos que foram verdadeiros HÉROIS, dando o seu Próprio sangue pela NOSSA AMADA PÁTRIA.

ASSIM COMEÇOU  O RAMO AÉREO DAS FORÇAS ARMADAS.